Congreso Internacional de Humanidades Médicas

A Comunidade de Humanidades Médicas tem como objetivo desenvolver espaços inovadores para a criação e troca de conhecimentos nas mais diversas disciplinas relacionadas, em maior ou menor grau, com a saúde e as humanidades na sociedade. A comunidade interage através de um congresso presencial que se celebra anualmente em diferentes lugares do mundo, assim como uma família de revistas indexadas e arbitradas, e uma coleção de livros de reflexão acadêmica.

Os membros desta comunidade de conhecimento incluem acadêmicos e pesquisadores vinculados às diversas áreas da medicina, ao lado de educadores, humanistas, profissionais da área de saúde e gestão hospitalar, profissionais do setor farmacêutico, sociólogos e demais profissionais da saúde.

O Congresso Internacional de Humanidades Médicas tornou-se um fórum de discussão sobre Humanidades aplicadas ao estudo da saúde, doença e medicina, e da análise de todos os valores pessoais, culturais e sociais que se articulam com os fatos biológicos na saúde e na doença. O congresso inclui oradores de destaque, alguns dos pensadores mais prestigiados do mundo, bem como comunicações, workshops e seminários ministrados por professores, pesquisadores e profissionais dos setores público e privado. Os idiomas oficiais são o espanhol, o português e o inglês.

Mais informação

Próximas datas
Edições anteriores

Temáticas da comunidade

  • Antropologia e sociologia médica;
  • Arte, literatura e medicina;
  • Bioética;
  • Comunicação médica;
  • História da medicina;
  • Psicologia e psicopatologia;
  • Teoria da medicina;
  • Filosofia da medicina.
Comitê científico

Comitê científico

Diretor científico

Dante Gallian – Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP (Brasil)

Dante Gallian é Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (USP) com pós-doutoramento pela Escola de Estudos Superiores em Ciências Sociais (EHESS), Paris, França. É Professor Titular e Diretor do Centro de História e Filosofia das Ciências da Saúde (CeHFi) da Escola Paulista de Medicina (EPM) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), onde coordena o Laboratório de Humanidades e a linha de pesquisa “Humanidades, Narrativas e Humanização em Saúde” (Fapesp-CNPq). É autor de “A Literatura como Remédio: os clássicos e a saúde da alma”, Ed. Martin Claret.

Membros do comitê

  • Yuri Bittar, CeHFi-EPM- UNIFESP (Brasil)
  • Simeão Sass, CeHFi-EPM- UNIFESP (Brasil)
  • Nádia Vieira, CeHFi-EPM- UNIFESP (Brasil)