GKA HUMAN 2021 VIRTUAL | 19-24 ABRIL

X Congresso Internacional de Humanidades em colaboração com the National Hellenic Research Foundation

Apresentação
Palestrantes destacados
Programação
Livro de Anais
Plataforma virtual

Apresentação

Performance in Late Antiquity and Bizancio

O congresso internacional tem como objetivo reunir acadêmicos de várias áreas relacionadas à Performance na Antiguidade Tardia e Bizâncio. Performance e performatividade representam um aspecto da literatura e cultura grega pré-moderna que ainda não recebeu atenção suficiente. Estamos analisando a performatividade em seu sentido mais amplo entre os gêneros em uma tentativa de rastrear sua função em vários contextos. Nossa abordagem interdisciplinar é baseada na lente metodológica dos estudos da performance.

Esperamos que a conferência contribua para o crescente campo dos estudos da performance e sua aplicação nos campos da Antiguidade Tardia e Bizâncio com novos materiais e perspectivas e que ofereça aos estudiosos que trabalham em performance e performatividade a possibilidade de um diálogo vivo sobre aspectos relacionados. a este tópico emocionante.

A conferência conclui o projeto de pesquisa organizado pelo Institute of Historical Research da National Hellenic Research Foundation e somos particularmente gratos ao Center for Hellenic Studies da Harvard University (Washington, DC), ao Institute for Hellenic Culture and Liberal Arts of the American College of Greece e Global Knowledge Academics por seu apoio e participação neste esforço. Também agradecemos ao Center for Hellenic Studies-Harvard, Grécia, por seu apoio.

Sessões destacadas

  • Som como Performance
  • Texto e Performance
  • Performance retórica na esfera pública
  • Visualidade como Performance
  • Corpo e Performance
  • Performance na vida cotidiana
  • Ritual e Performance
Outros temas do congresso
National Hellenic Research Foundation
The Center for Hellenic Studies
Global Knowledge Academics

Com o apoio de

Comitê Honorário

Maria Christina Chatziioannou
Diretora do Institute for Historical Research – National Hellenic Research Foundation

Gregory Nagy
Francis Jones Professor de Literatura Grega Clássica e Professor de Literatura Comparada, Diretor de CHS Harvard, Washington, D.C.

Richard Martin
Antony e Isabelle Raubitschek Professor de Clássicos em Stanford, Presidente de Senior Fellows e Presidente de Assuntos Acadêmicos, CHS Harvard, Washington, D.C.

Anna Stavrakopoulou
Professora Associada de estudos teatrais, Aristotle University of Thessaloniki e diretora do programa de estudos bizantinos, Dumbarton Oaks, membro do Conselho de Administração da CHS Grécia

Helena Maragou
Reitora da Escola de Artes e Ciências Liberais, American College of Greece

Loren Jay Samons
Professora de Estudos Clássicos na Universidade de Boston, Vice-presidente de Iniciativas Estratégicas e Diretora Executiva, Instituto ACG para a Integração da Cultura Helênica e Artes Liberais

Karim Gherab
Professor da Faculdade de Letras da Universidade Rey Juan Carlos, Diretor Científico Permanente, GKAcademics

Comitê Organizador

Niki Tsironis
Historical Research Institute – National Hellenic Research Foundation, Associate in Byzantine Studies, CHS-Harvard

Yiannis Petropoulos
Professor de Literatura Grega Antiga, Democritus University of Thrace, Diretor Emérito de CHS Harvard, Grécia

Maria Leontsini
Pesquisadora principal, Historical Research Institute – National Hellenic Research Foundation

George T. Calofonos
Historiador bizantino, pesquisador associado do projeto Performance in Late Antiquity and Byzantium, Institute of Historical Research – National Hellenic Research Foundation

Maria Sardi
Historiadora de arte islâmico, pesquisadora associada do projeto Performance in Late Antiquity and Bizantium, Institute of Historical Research – National Hellenic Research Foundation

Katia Savrami
Professora Associada de Coreologia, Departamento de Estudos Teatrais, Universidade de Patras

Secretária Acadêmica: Natalia Gkolfinopoulou, Universidade Nacional e Kapodistrian de Atenas
Coordenadora do projeto: Maria Sardi – Sociedade Cultural Ainos

Palestrantes destacados

Maria Athanasopoulou é professora adjunta de Literatura Grega Moderna e Teoria Literária na Escola de Arte Dramática da Faculdade de Belas Artes da Universidade Aristóteles de Thessaloniki. Ele obteve seu BA em Filologia Grega Moderna e Bizantina da Universidade de Creta em 1989. Ele tem dois mestrados do King’s College, Universidade de Londres (Romantismo Europeu: 1990, Estudos Gregos Modernos: 1991) e um Ph.D. do Departamento de Outras Línguas, Faculdade de Línguas Modernas e Medievais, Universidade de Cambridge (1999).

Gordana Blagojević é Pesquisadora Sênior do Instituto de Etnografia da Academia Sérvia de Ciências e Artes (SASA), Belgrado, Sérvia. Ele tem um doutorado em Etnologia e Antropologia pela Faculdade de Filosofia da Universidade de Belgrado e um segundo doutorado em Musicologia pelo Departamento de Estudos Musicais da Faculdade de Filosofia da Universidade Nacional e Kapodistrian de Atenas. Ele é um intérprete de música bizantina (a canção da Igreja Ortodoxa) e possui um diploma da Escola de Música da Arquidiocese de Atenas. Seus principais interesses incluem multiculturalismo, identidade étnica, práticas cerimoniais e religiosas, relações de contato cultural, minorias étnicas, a antropologia da dança e a antropologia da música.

Jelena Bogdanović é Professora Associada de História e Teoria da Arquitetura na Iowa State University. Ela estudou Arquitetura (University of Belgrado) e História da Arte (Vanderbilt and Princeton University). Ele está atualmente no conselho editorial da revista de preservação histórica Konzervatorske sveske, Akropolis: Journal of Hellenic Studies e das revistas de estudos medievais De Medio Aevo e Balkanoslavica. Suas especialidades incluem história arquitetônica bizantina, helênica, eslava (com foco em sérvio e russo), Europa Ocidental e islâmica (especialmente omíada e otomana), dosséis (ciboria), conceitos de espaço sagrado, corpo humano e memória, temas culturais cruzados e arquitetura religiosa no Mediterrâneo.

George Τ. Calofonos é um historiador bizantino, educado em Birmingham (Reino Unido), especializado em história cultural da antiguidade tardia e bizantina e, em particular, no estudo dos sonhos. Pesquisador associado do Instituto de Pesquisa Histórica da National Hellenic Research Foundation, ele publicou sobre uma variedade de tópicos relacionados, incluindo teoria dos sonhos, crítica de sonhos, incubação, sonhos em historiografia e hagiografia, magia. Ele coeditou, junto com Christine Angelidi, o coletivo Dreaming in Byzantium and Beyond (Farnham: Ashgate, 2014).

Marios Chatziprokopiou é atualmente um pesquisador de pós-doutorado na Universidade da Tessália. Ele obteve um mestrado em antropologia social (École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris) e um doutorado em estudos da performance (University of Aberystwyth, Wales, Reino Unido). Ele é membro do Centro de Pesquisa de Humanidades Grego. Ministrou cursos de antropologia, teatro e performance (University of Patras, Panteion University, Aberystwyth University e Federal University of Bahia). Seus artigos aparecem em volumes editados internacionais e periódicos revisados ​​por pares. Seus interesses de pesquisa se concentram em performances sobre migração e refugiados, releituras contemporâneas de dramas antigos, performances sobre gênero e sexualidade e performances rituais de lamento.

Eleni Chrysafi, arqueóloga e historiadora da arte, trabalha na Universidade Aristóteles de Thessaloniki (AUTH) desde 2006. Ela tem um BA em História e Arqueologia, um MA e um PhD em Arqueologia Bizantina pela AUTH, bem como um BA em Estudos italianos. e um Mestre em Tradução, Interpretação e Comunicação. De 2006 a 2013, trabalhou no Centro de Pesquisas Bizantinas, AUTH, onde se especializou em Mosaicos de Pavimentos Antigos e Antigos e Primeiros Bizantinos. Desde 2014 é membro do Laboratório da Faculdade de Teologia Social e Cultura Cristã da Faculdade de Teologia da AUTH, na área científica “Arqueologia Bizantina, História da Arte, Civilização Bizantina e Estética”. Seus interesses de pesquisa e ensino se concentram na iconografia cristã, na estética da arte bizantina, na cultura material bizantina, bem como nas relações e intercâmbios culturais e artísticos entre Bizâncio e a Itália. Atualmente é pesquisadora de pós-doutorado na área de estudos têxteis bizantinos na AUTH.

Maximos Constas é um investigador principal da Santa Cruz com experiência na teologia dos Padres da Igreja desde 2011. Antes de ingressar na Santa Cruz, ele foi um monge no Mosteiro Simonopetra no Monte Athos, e antes disso ele foi um professor associado. de Teologia na Universidade de Harvard. O trabalho do Pe. Maximos enfoca a tradição teológica patrística e bizantina, a interpretação patrística das Escrituras, a espiritualidade filosófica e ortodoxa, o estudo dos manuscritos bizantinos e o estudo teológico da arte, ícones e iconografia bizantina.

Galina Fingarova obteve seu Ph.D. do Departamento de História da Arte da Universidade de Viena, onde atuou como Professora Assistente de Arte e Arquitetura Bizantina de 2008 a 2014. Ela recebeu a Bolsa Elise Richter do Fundo de Ciência Austríaco e recebeu as bolsas ATENAS (Pós-doutorado) da Academia Austríaca de Ciências para uma estadia de pesquisa em Atenas em 2020. Seus interesses de pesquisa e ensino incluem arqueologia bizantina antiga e tardia, arquitetura e iconografia em seu contexto social, geografia histórica dos Bálcãs e da Ásia Menção, estudos de gênero em Bizâncio, Emoções na Antiguidade e Bizâncio, bem como Humanidades Digitais.

Sarah Gador-Whyte é Pesquisadora em Estudos Bíblicos e Primeiros Cristãos no Instituto de Religião e Pesquisa Crítica da Universidade Católica Australiana. Depois de estudar matemática clássica e aplicada na Universidade de Melbourne, ele completou um Ph.D. no hinógrafo do final da antiguidade, Romano, o Melodista. Ele continua a trabalhar na homilética e hnografia romana e bizantina, e suas áreas de especialização também incluem interações culturais da antiguidade tardia, história e historiografia da antiguidade tardia, conflito religioso e história das emoções.

Niels Gaul é Professor A. G. Leventis de Estudos Bizantinos na Escola de História, Clássicos e Arqueologia da Universidade de Edimburgo. Atualmente, ele co-dirige um projeto comparativo bizantinista-sinólogo financiado pelo Conselho Europeu de Pesquisa, “PAIXUE: Classificação da aprendizagem em sistemas imperiais medievais: Abordagens interculturais à Paideia bizantina e Tang / Song xue.” Sua pesquisa se concentra no Império Bizantino Médio e Final, muitas vezes de um ponto de vista comparativo, enquanto seu trabalho recente analisou a aprendizagem clássica e a tradição clássica em Bizâncio, vários tipos de representações sociais, seja na forma de ‘teatro retórico. , procissões ou milagres (encenados), e nas redes acadêmicas que permeiam a sociedade bizantina tardia.

Ilias Giarenis é Professor Associado de Educação e Alfabetização Bizantina e Vice-Chanceler da Universidade Jônica da Grécia. Ele publicou sobre o Império Niceno, Nikolaos Mesarites, Educação Bizantina, Bessarion, a Face Sagrada na Constantinopla Bizantina Média e Recepções de Bizâncio nos séculos 19 e 20. Ele co-editou volumes sobre Bessarion (2017), Scholars in Byzantium (2019) e Books and Learning in the Byzantine World (2021). Ele é o autor de Estabelecimento e Consolidação do Império Niceno. Imperador Theodoros I Comnenos Laskaris (Atenas, 2008 [2ª edição, Atenas, 2010]) e Nikolaos Mesarites: um estudioso bizantino antes e depois de 1204 (Turnhout, 2021).

Michael Grünbart estudou nas universidades de Viena e Munique. Ele é professor de estudos bizantinos na Universidade de Münster. Suas áreas de pesquisa incluem epistolografia, transmissão de texto, história cultural e prognóstico. É membro do grupo de excelência Münster “Religião e Política” (projeto sobre paisagens da morte) e do Collaborative Research Center 1150 (projeto sobre o sobrenatural e seu impacto na tomada de decisão imperial). Ele publicou recentemente Verflechtungen zwischen Byzanz und dem Orient (2019) e Epistularum Graecarum Initia (2020), um volume sobre aconselhamento e apoio às decisões dos governantes que está na imprensa. Em 2019 ele começou a The Byzantine Review.

Vassiliki Koutsobina é professora assistente de musicologia histórica na Universidade Nacional e Kapodistrian de Atenas, Grécia. Sua tese recebeu o prêmio Distinguished Dissertation Fellowship da University of Cincinnati (2008). Ele apresentou seu trabalho em reuniões nacionais da American Musicological Society, da International Musicological Society e da Renaissance Society of America. Sua pesquisa se concentra em repertórios seculares renascentistas, bem como nas interações musicais entre o Ocidente latino e o Oriente grego, e apareceu em revistas internacionais, como Early Music e Journal of the Alamire Foundation, em anais de conferências e em volumes compilados.

Stylianos Lampakis é Pesquisador do Instituto de Pesquisa Histórica da National Hellenic Research Foundation desde 1985 e Diretor de Pesquisa da Seção de Pesquisa Bizantina, IHR / NHRF, desde 2007. Sua principal área de pesquisa é a literatura bizantina e pós-bizantina. e civilização, bem como herança bizantina: influência, uso (e abuso). É autor de sete livros (cinco deles colaborativos), mais de cinquenta artigos científicos em periódicos, eventos de conferências, volumes comemorativos e um número considerável de resenhas de livros, entradas enciclopédicas de léxico prosopográfico e outras obras de referência. Lampakis também é membro do Conselho Administrativo da Sociedade Grega de Estudos Bizantinos (Ἐπετηρὶς Ἑταιρείας Bυζαντινῶν Σπουδῶν) e do Comitê Grego de Estudos Bizantinos.

Korinna Latelis é uma musicista com formação clássica, pesquisadora acadêmica e performer. É doutora em História Musical e Antropologia e atualmente colabora como pesquisadora no Laboratório de Etnomusicologia e Antropologia Cultural (EthnoLab), da Universidade Nacional e Kapodistriana de Atenas. Sua pesquisa se concentra no uso de performance pública interativa site-specific como um meio de estudar a correlação entre o espaço público, a vida pública e a arte pública, com o objetivo de mergulhar na sociedade contemporânea. Em 2011, ele fundou a AérEchO (do grego “aér (air)” e “echo”), uma plataforma que promove a colaboração entre as artes cênicas e outras disciplinas criativas, como pesquisa e tecnologia inovadora.

Maria Leontsini trabalha como pesquisadora no Instituto de Pesquisa Histórica da Fundação Nacional de Pesquisa Helênica em Atenas. Ele concluiu seu mestrado na área de “Geografia Histórica do Mundo Bizantino” na Universidade de Paris-I e obteve seu doutorado na Universidade de Atenas, com especialização em História Bizantina. É membro do Programa “Cotidiano e Social em Bizâncio”, dirigido pelo Departamento de Pesquisa Bizantina. Atualmente trabalha com aspectos relacionados às instituições bizantinas, geografia e meio ambiente, ao mesmo tempo em que estuda assuntos relacionados à vida cotidiana e à cultura material bizantina.

Przemyslaw Marciniak é professor de literatura bizantina. Ele foi bolsista em Dumbarton Oaks, Princeton, Berlim, Paris e Uppsala. Ele publicou sobre performatividade bizantina, humor e sátira. Suas publicações incluem artigos em periódicos como Estudos Bizantinos e Gregos Modernos e Dumbarton Oaks Papers (“Reinventing Lucian in Byzantium”) e ele editou recentemente o volume Sátira no Período Bizantino Médio. A idade de ouro do riso?

Katherine Marsengill recebeu seu Ph.D. da Princeton University com especialização em Arte Bizantina. Publicou a monografia: Retratos e ícones: entre a realidade e a espiritualidade na arte bizantina (Brepols, 2013) e contribuiu com inúmeros artigos sobre temas relacionados a ícones da antiguidade tardia, o culto imperial, a escultura cristã primitiva, a percepção de imagens de homens santos. e a influência dos ícones na percepção dos santos. Ela também participou de três exposições sobre arte antiga tardia, arte egípcia tardia e arte bizantina, bem como contribuiu com numerosos verbetes de arte histórica e arqueológica para a Enciclopédia da Bíblia e sua recepção, para a qual ela também atuou como editora regional. Artes visuais. Ele lecionou na Princeton and Rutgers University e atualmente leciona na Fordham University em Nova York.

Eugenia Mavrommati estudou arqueologia medieval e bizantina na Universidade de Paris 1-Panthéon-Sorbonne, onde obteve os títulos de Licenciatura e Maitrise, e possui mestrado em Estudos Folclóricos pela Universidade Nacional e Kapodistrian de Atenas. Além disso, ele possui um Certificado de Pós-graduação em Estudos para a Paz e Resolução de Conflitos da Coventry University. Ela ganhou prêmios de redação e trabalha profissionalmente como tradutora de livros e artigos acadêmicos. Desde 2018 ele trabalha como intérprete para o Escritório do Serviço de Asilo e para o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) implantado em diferentes campos na Grécia.

Peter Meineck é Professor de Clássicos do Mundo Moderno na New York University, Professor Honorário de Humanidades na University of Nottingham e fundador do Aquila Theatre em Nova York. Ele publicou várias publicações sobre teatro antigo, teoria cognitiva e humanidades da saúde. Ele trabalhou extensivamente no palco em Nova York e Londres e dirigiu vários programas públicos notáveis ​​de artes e humanidades nos Estados Unidos. Suas publicações mais recentes incluem The Routledge Handbook of Classics and Cognitive Theory and Theatrocracy: Greek Drama, Cognition and the Imperative for Theatrocracy. Sua nova tradução para o inglês de Frogs de Aristophanes será publicada em setembro de 2021 pela Hackett.

Charis Messis tem um doutorado em Estudos Bizantinos pela Écoles des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris e uma Habilitação pela Universidade de Sorbonne. Atualmente é professor de literatura bizantina na Universidade Nacional e Kapodistrian de Atenas. Seus interesses de pesquisa dizem respeito à história e literatura bizantina, especialmente a história do gênero, junto com outros aspectos sociais e antropológicos do mundo bizantino. Ele é o autor e co-editor de vários livros e artigos sobre esses tópicos. Mais especificamente, ela escreveu uma monografia sobre os eunucos de Bizâncio (Les eunuques à Byzance, entre réalité et imaginaire, Paris 2014) e vários artigos sobre questões de gênero.

Mihail Mitrea é membro da Escola de História, Clássicos e Arqueologia da Universidade de Newcastle e está atualmente trabalhando em um projeto intitulado “Paisagens sagradas no final de Bizâncio” (SLLB). Antes disso, ele foi Professor de Estudos Bizantinos na Universidade de Edimburgo (setembro-dezembro de 2017), e também ensinou paleografia grega e estudos de manuscritos bizantinos no CEU (2014), bem como Ivane Javakhishvili State Tbilisi. University e Matenadaran, Mashtots Institute of Ancient Manuscripts, Yerevan (2014). Sua área de especialização inclui literatura bizantina tardia, hagiografia, epistolografia, estudos de manuscritos bizantinos e crítica textual.

Margaret Mullett é ex-diretora de Estudos Bizantinos da Biblioteca e Coleção de Pesquisas de Dumbarton Oaks na Universidade de Harvard. Ele escreveu sobre alfabetização, patrocínio, gênero, gênero e amizade na sociedade bizantina. Como professora de estudos bizantinos na Queen’s University Belfast, ela foi diretora do Institute for Byzantine Studies, do AHRC Centre for Bizantine Cultural History e do British Academy’s “Evergetis Project” (um projeto internacional e interdisciplinar sobre o monaquismo bizantino médio). Desde que se aposentou de Dumbarton Oaks, ela tem sido professora visitante de história bizantina em Viena e professora visitante de grego bizantino em Uppsala. Atualmente é professora honorária em Edimburgo e co-editora da série Routledge Studies in Byzantine Cultural History. Ele está trabalhando em marquises, narrativa e emoção, assim como o Christos Paschon.

Fr. Damaskinos Olkinuora é Professor Universitário de Teologia Sistemática e Patrística na Universidade da Finlândia Oriental e pertence à comunidade monástica do Santo Mosteiro de Xenophontos (Monte Athos, Grécia). Ele recebeu seu Ph.D. em Teologia Sistemática e Patrística da University of Eastern Finland em 2015; sua tese de doutorado, intitulada Hinografia Bizantina para a Festa da Entrada de Theotokos: Uma Abordagem Intermediária, foi premiada como a melhor tese de doutorado da Faculdade de Filosofia da mesma universidade. Os interesses do padre Damaskinos incluem hino bizantino, homilética e mariologia. Ele é particularmente conhecido pelo uso de metodologia interdisciplinar.

Eirini Panou é membro adjunto do corpo docente da Open University of Cyprus e ensina arte bizantina. Ele estudou Arte e Arqueologia na National and Kapodistrian University of Athens e obteve seu PhD em Estudos Bizantinos na University of Birmingham (2012). Ela completou sua pesquisa de pós-doutorado na Universidade Hebraica de Jerusalém (Israel) em 2015. Ela escreveu artigos sobre o culto aos santos em Bizâncio, na arte, no patrocínio feminino, no Protevagelião de Tiago, na história bizantina e escreveu o livro O culto de Santa Ana em Bizâncio. Ele está atualmente preparando sua monografia: The Process of Dying in Byzantium (Routledge)

Lutz Rickelt é curador do Icon Museum em Recklinghausen (Alemanha) desde 2018. Ele estudou Estudos Bizantinos, Arqueologia Cristã e História Antiga na Westfälische Wilhelms-University de Münster / Alemanha, onde concluiu seu doutorado em dezembro de 2016 (Ruler’s Repentance. Crime e castigo dos imperadores bizantinos). Seu recente campo de interesse de pesquisa é o lugar de ícones ortodoxos na história cultural, especialmente ícones de doadores.

Maria Sardi possui bacharelado em História da Arte e Arqueologia pela Universidade de Atenas e mestrado e doutorado em História da Arte e Arqueologia pela SOAS, Universidade de Londres. Ela atuou como membro da equipe curatorial e contribuiu com a guia do Museu Benaki de Arte Islâmica e também contribuiu com o banco de dados eletrônico das coleções bizantinas, coptas, islâmicas e chinesas do museu. Ela lecionou História da Arte Islâmica no Diploma de Pós-graduação em Arte Asiática na SOAS, Londres e na Escola de Belas Artes de Atenas (2016-2020). Ele organizou o colóquio interdisciplinar ‘Lux in Tenebris. Iluminação artificial da antiguidade ao presente ”no Museu Benaki (2012). Atualmente é Pesquisadora Associada do projeto “Performance in Late Antiquity and Byzantium”, Instituto de Pesquisa Histórica da National Hellenic Research Foundation, em colaboração com CHS-Harvard, Washington, D.C.

Katia Savrami, coreógrafa e coreógrafa, tem mestrado e doutorado pelo Laban Centre, City University London. É professora associada do Departamento de Estudos Teatrais da Universidade de Patras, Grécia, e diretora do laboratório do departamento ‘Laboratório de Teatro e Fala’ desde 2020. Trabalhou na Escola Estadual de Dança e na Escola Nacional de Ópera do Professional Ballet em Atenas, Grécia, e como professora visitante na University of Surrey e na Michigan State University, EUA. Ela é editora e autora de vários livros e artigos, em grego e inglês, e membro do Conselho Editorial Internacional de Dança Research Education Journal, publicado pela Taylor and Francis Group, Reino Unido. Ela também é editora-chefe do Choros International Dance Journal, publicado com o apoio da Fundação de Benefício Público Alexander S. Onassis.

Dionisios Skliris é doutor pela Universidade de Paris IV-Sorbonne. Sua tese é intitulada “O termo tropos (modo) no pensamento de Máximo, o Confessor”. Atualmente é professor do Departamento de Teologia da Faculdade de Teologia da Universidade de Atenas. Suas obras incluem: On the Road to Being: Saint Maximus the Confessor’s Syn-odical Ontology, (Alhambra, California: Sebastian Press, 2018) e Logos-Mode-Telos: Um estudo no pensamento de Saint Maximus the Confessor (Atenas: Indiktos & Alhambra, Califórnia: Sebastian Press, 2018, em grego). Ele também é editor do volume Slavoj Žižek and Christianity (Abingdon, Oxon & New York: Routledge, 2018).

Stavroula Solomou é um bizantinista. Obteve seu mestrado em Filologia Bizantina em 2009 e completou seu doutorado em 2016 (National and Kapodistrian University of Athens); sua dissertação intitulada: O papel político das grandes famílias no período Paleólogo: pessoas e textos (1258-1453). Desde 2018, ele se juntou ao projeto de pesquisa ‘Performance in Late Antiquity and Byzantium’, Instituto de Pesquisa Histórica da National Hellenic Research Foundation. Também colabora no projeto de pesquisa “Fontes literárias bizantinas para a história e civilização dos árabes e da Arábia”, IHR / NHRF. Ele participou de conferências gregas e internacionais e publicou vários artigos em revistas acadêmicas.

Foteini Spingou é pesquisador em história intelectual / cultural bizantina na Universidade de Edimburgo. Antes de ingressar na Universidade de Edimburgo, o Dr. Spingou fez pesquisas para o Departamento de Arte e Arqueologia da Universidade de Princeton, o Colégio de Clássicos da Universidade de Oxford, o Pontifício Instituto de Estudos Medievais (Universidade de Toronto) e a Biblioteca de Pesquisa Dumbarton Oaks e coleção (Harvard University). ) Ele é especialista em história cultural e intelectual de Bizâncio. Suas áreas de pesquisa incluem a história de coleções e coleções, estética visual e textual, cultura manuscrita desde a Antiguidade até o início dos tempos modernos e construção de identidade em sociedades imperiais.

Kostas Theologou é Professor Associado de História e Filosofia da Cultura na Universidade Técnica Nacional de Atenas e Chefe do Departamento de Humanidades desta faculdade. Ministra cursos de graduação e pós-graduação em História, Filosofia e Sociologia com ênfase em Cultura Urbana e Tecnologia. Também é professor de Geografia Social na Hellenic Open University desde 2009 e moderador do módulo de Teoria Social e Modernidade desde 2020. Tem experiência profissional em Mídia Impressa, Teatro, Cinematografia, Rádio e Televisão. Ele colabora com a Universidade Nacional de Atenas em programas de pós-graduação (Departamento de Filosofia e História da Ciência e Departamento de Filosofia) e a Escola de Arquitetos NTUA (“Espaço e Cultura”). Ele publicou sobre vários aspectos de seu amplo campo de pesquisa e suas publicações mais recentes em grego incluem o romance Cripta de Vidal (Kedros, 2020).

Marka Tomić é pesquisadora do Instituto de Estudos Bizantinos da Academia Sérvia de Ciências e Artes (Belgrado). Antes de ingressar no Instituto de Estudos Bizantinos, Tomić foi pesquisador no Instituto de Estudos dos Balcãs da Academia Sérvia de Ciências e Artes (2011-2019). Ele obteve seu doutorado na Universidade de Belgrado (Sérvia, 2017) com especialização em Arte Medieval Sérvia e Bizantina. Marka Tomić escreveu uma monografia sobre a decoração pintada da Igreja de São Demétrio no Mosteiro de Marko perto de Skopje (Os Afrescos do Mosteiro de Marko, Belgrado, 2019).

Nicolette Trahoulia é historiadora da arte formada pela University of California, Los Angeles (BA) e Harvard (PhD). Ele publicou em painéis pintados bizantinos, manuscritos ilustrados e trabalhos em ouro dos séculos X ao XIV. Alguns de seus interesses incluem a interface entre performance oral e livros ilustrados, cultura palaciana bizantina, o papel da arte como comentário religioso e político e estudos de gênero. Um foco importante de seu trabalho tem sido o romance bizantino de Alexandre e suas ilustrações. Ela é ex-Fulbright Research Fellow e atualmente é professora de História da Arte no Deree College – The American College of Greece.

Niki Tsironis trabalha como bizantinista no Historical Research Institute da National Hellenic Research Foundation desde 2000. Ela é associada em Estudos Bizantinos no Centro de Estudos Helênicos da Universidade de Harvard (Washington, DC) e professora adjunta de Estudos Bizantinos em o Centro Stavros Niarchos para Estudos Helênicos na Simon Fraser University, Vancouver CA. Ele recebeu seu BA, MA e Ph.D. do King’s College London e sua tese enfocou o Lamento da Virgem de Romanos, o Melode a Jorge de Nicomédia. Ele iniciou e é responsável pelos projetos de pesquisa: “O Livro em Bizâncio. Vinculação bizantina e pós-bizantina ”, (IHR-NHRF 2002-presente e, em colaboração com o Museu Bizantino, Atenas, 2005-2010),“ A Virgem além das Fronteiras ”(em colaboração com SNF-CHS, SFU e o Centro de Oxford para pesquisa bizantina para uma próxima conferência) e “Performance in Late Antiquity and Byzantium” (IHR-NHRF em colaboração com CHS-Harvard, Washington, DC). Ele publicou extensivamente sobre a Mãe de Deus e o Livro em Bizâncio (O Livro em Bizâncio. Encadernação Bizantina e Pós-Bizantina, Atenas 2008; Actes du VIe Colloque International de Paléographie Grecque, 3 volumes, Atenas 2008; Do Codex à documentação digital , Atenas 2020; Le livre: Texte, Image, Objet, Paris 2021). Atualmente trabalha no projeto “Perspectivas psicológicas da emoção e dos sentidos em Bizâncio”. É membro fundador da Patristic and Byzantine Society da University of Oxford (1993-1998) e da Ainos Cultural Society (1999-presente) e também participa ativamente na divulgação do conhecimento histórico.

Joanita Vroom é professora de Arqueologia da Eurásia Medieval e Moderna na Universidade de Leiden, com especialização em cultura material dos séculos VII a XIX. Interessa-se especialmente pelos aspectos socioeconómicos (produção e distribuição) e culturais (consumo, gastronomia e hábitos gastronómicos) da cerâmica. Usando uma abordagem interdisciplinar e uma perspectiva de longo prazo de redes intra-regionais e inter-regionais, ele estuda muitas coleções importantes de cerâmica medieval e pós-medieval de locais urbanos e rurais no Adriático, Egeu, Oriente Próximo e Mar Persa. Golfo.

Andrew Walker White é um artista de teatro e historiador cultural e atualmente mora na área de Washington, D.C. A sua investigação centra-se nas artes performativas gregas entre a Antiguidade e o Renascimento, em particular as artes do Império Bizantino. Seu livro recentemente publicado, Performing Orthodox Ritual in Byzantium com a Cambridge University Press, marca o início de um projeto mais longo, reunindo a cultura helênica pós-clássica com a história da civilização ocidental. Como artista de teatro, seu repertório vai dos clássicos à vanguarda, e atualmente atua como crítico de teatro para Broadway World, Maryland Theatre Guide e D.C. Metro Theatre Arts online.

Jeffrey Wickes é Professor Associado de Cristianismo Primitivo no Departamento de Estudos Teológicos da Universidade de Saint Louis. Ele obteve seu doutorado em teologia pela Universidade de Notre Dame, com especialização em história do cristianismo. Seus interesses de pesquisa incluem literatura cristã da antiguidade tardia, cristianismo siríaco, religião e literatura. Seu livro mais recente, Bible and Poetry in Late Antique Mesopotamia: Ephrem’s Hymns on Faith, foi publicado em 2019 pela University of California Press (Christianity in Late Antiquity Series). Ele também é membro de várias organizações, como a American Patristic Society e a American Academy of Religion.

Nectarios Zarras foi professor visitante nas universidades de Patras e do Egeu, na Grécia. Ele foi Alexander von Humboldt Pesquisador Sênior (2016-2018) na Universidade de Münster trabalhando em Identidade e Patrocínio em Bizâncio e atualmente ocupa uma posição como professor adjunto na Universidade do Egeu. Em 2013, ele recebeu a bolsa ‘Maria Theochari’ da Sociedade Arqueológica Cristã (Grécia) pela publicação de sua Tese de Doutorado, O Ciclo Iconográfico das Lições Evangélicas de Eothina na Pintura Monumental Paleológica da Península Balcânica (Thessaloniki, 2011) e foi um membro de Dumbarton Oaks no verão do mesmo ano. Sua pesquisa se concentra em material epigráfico (inscrições dedicatórias) e patrocínio da Macedônia e das ilhas, achados de escavações, pinturas bizantinas intermediárias e tardias e textos em Constantinopla, Grécia, Chipre e Sérvia.

Programação

Segunda-feira, 19 de abril

SESSÃO DE INTRODUÇÃO

17:00 – 18:00 Grécia / 10:00 – 11:00 EDT

Charalambos Gasparis
Diretor de Pesquisa na Seção de Pesquisa Bizantina do Instituto de Pesquisa Histórica, Fundação Nacional de Pesquisa Helênica

Gregory Nagy
Francis Jones Professor de Literatura Grega Clássica e Professor de Literatura Comparada, Diretor de CHS Harvard, Washington, D.C.

Richard Martin
Antony e Isabelle Raubitschek Stanford Professor de Clássicos, Cadeira de Assuntos Acadêmicos, CHS Harvard, Washington, D.C.

Helena Maragou
Reitora da Escola de Artes e Ciências Liberais, American College of Greece

Loren Jay Samons
Professora de Estudos Clássicos na Universidade de Boston, Vice-presidente de Iniciativas Estratégicas e Diretora Executiva do Instituto para a Cultura Helênica e Integração das Artes Liberais da ACG

Anna Stavrakopoulou
Membro do Conselho de Administração da CHS Grécia, Diretora de Programas de Dumbarton Oaks, Washington, D.C.

Karim Gherab
Professor da Faculdade de Humanidades da Universidade Rey Juan Carlos, Diretor Científico Permanente, GKAcademics

Niki Tsironis
Institute of Historical Research, National Hellenic Research Foundation, Associate em Byzantine Studies, CHS-Harvard, Diretora do Projeto de Pesquisa “Performance in Late Antiquity and Byzantium”.

APRESENTAÇÃO PLENÁRIA – “Performance: True or False?”

18:00 – 18:30 Grécia / 11:00 – 11:30 EDT

Peter Meineck
Professor Associado de Clássicos no Mundo Moderno, New York University

O Patriarca de Constantinopla do século IX, Photios I, escreveu que o mundo que nos rodeia é interpretado pelos sentidos e que é a nossa imaginação (phantastikon) que se comunica com a sede do pensamento e da razão. Essas ideias semelhantes ecoam encontradas nas obras do século 7 de João de Damasco e são notavelmente semelhantes às teorias contemporâneas de processamento preditivo, inferência de ação e percepção incorporada. Nesta palestra ilustrada, examinarei o lugar da atuação na Antiguidade tardia de uma perspectiva cognitiva. Sugiro que essa abordagem nos oferece outro conjunto de ferramentas com as quais podemos olhar para as representações antigas de uma perspectiva mais pluriversal e não como um passo em um modelo evolucionário de desempenho. Como Fócio, João de Damasco e outros estudiosos bizantinos e da antiguidade tardia, espero mostrar como a mimese é central para a percepção humana e como as evidências de eventos performativos passados ​​são os resquícios das mentes miméticas daqueles que os vivenciaram.

PAUSA –  18:30-19:00 Grécia / 11:30 – 13:00 EDT

Sessão destacada 1 – SOM COMO PERFORMANCE

19:00 – 21:00 Grécia / 13:00 -15:00 EDT 

Moderador: Nikolaos Malliaras, National and Kapodistrian University of Athens

Stavroula Solomou: Literary Soundscapes in the Palaeologan Period:  Preliminary Remarks

Vassiliki Koutsobina: Rhetorical Aspects of Renaissance Polyphony: From Notation to Delivery

Gordana Blagojevic: From the Oral Tradition to Music Text and Vice Versa:  How the Performance of the Byzantine Church Music Gives Rise to Different  Identity Practices

* As apresentações duram 12 minutos e permitem 8 minutos de discussão.

Evento especial de Performance

Neste ato de celebração, que se concluirá no dia de abertura da conferência, apresentamos a poesia de Giorgos Gotis traduzida por Andrew Watson, que irá recitar suas traduções dos poemas “Páscoa em Olímpia” e “Dia dos Mortos”. O músico e intérprete Michalis Cholevas situa a poesia de Gotis na linguagem musical do Mediterrâneo oriental, refletindo a tradição da Antiguidade tardia e de Bizâncio. Na poesia de Gotis capturamos vislumbres de esculturas e monumentos antigos, bem como marcos simbólicos da piedade bizantina em torno dos rituais de morte. Nesta conjunção de palavras e música, tentamos ilustrar as qualidades performativas subjacentes da poesia e da composição musical que emergem da longa tradição ininterrupta de terras onde a civilização do mundo antigo foi transformada na linguagem cultural distinta de Bizâncio.

Terça-feira, 20 de abril

Sessão destacada 2 – TEXTO E PERFORMANCE

17:00 – 19:00 Grécia / 10:00 – 12:00 EDT

Moderador: Niki Tsironis, IHR/NHRF

Andrew Walker White: Notes towards a Typology of Poetic Scholia

Jeffrey Wickes: The Performance of Presence in Syriac Hagiographical Poetry

Sarah Gador-Whyte: Performing Orthodoxy in Byzantine Hymnography: Romanos’ On the Three Children

Dionisios Skliris: Is There a “Speech-Act” Theory of Performativity in Byzantine Thought?

Foteini Spingou: Ritual in Demand: The Ritual Function of the Byzantine Dedicatory Epigram on Works of Art

Margaret Mullett: Performance Issues in the Christos Paschon

* As apresentações duram 12 minutos e permitem 8 minutos de discussão.


PAUSA –  19:00-19:30 Grécia / 13:00 – 13:30 EDT


GKA HUMAN 2021 | PAINEL B1: PENSAMENTO E HISTORIA

19:30-21:00 Grécia / 13:30 – 15:00 EDT

Arte y política: catalizadores de un entendimiento profundo del Ser – Susana Ochoa Restrepo, Universidad Pontificia Bolivariana (Colombia).

El concepto platónico del alma en la “República” – Aniol Hernández, Universidad de La Laguna (Spain).

El umbral y sus ritos: los espacios liminales en redes sociales – Miguel Arredondo Uribe, Universidad de Antioquia (Colombia).

A verdade como recurso retórico: Procópio de Cesareia e a construção de uma história política e militar do imperador Justiniano – Renato Viana Boy, Universidade Federal da Fronteira Sul (Brazil).

Quarta-feira, 21 de abril

Sessão destacada 3 – PERFORMANCE RETÓRICA NA ESFERA PÚBLICA

17:00 – 19:00 Grécia / 10:00 – 12:00 EDT

Moderador: Evangelos Chrysos, University of Ioannina & National and Kapodistrian University of Athens

Niels Gaul: Theatrical” Performances of Epideictic Rhetoric at the (Early)  Middle Byzantine Court

Maria Leontsini: Performance, Power and Piety: Distorting Imperial Rituals (7th-8th c.)

Lutz Rickelt: How to Rule with Undefiled Hands: The Performance of  Imperial Repentance in Byzantium

Michael Grünbart: Staging Imperial Decision-Making in Byzantium

Ilias Giarenis: A Learned Clergyman and his Audience: Performative Techniques  by Nikolaos Mesarites in Constantinople before 1204

Stylianos Lampakis: Michael VIII “Haranguing”

* As apresentações duram 12 minutos e permitem 8 minutos de discussão.


PAUSA –  19:00-19:30 Grécia / 13:00 – 13:30 EDT


GKA HUMAN 2021 | PAINEL E1: HUMANIDADES SOCIAIS

19:30-21:00 Grécia / 13:30 – 15:00 EDT

La invasión de los pueblos bárbaros en la Hispania Romana. Luces y sombras del Reino Visigodo entre 418 y 711 – Maria Bernal Sanz, Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC) (Spain).

El sello literario de Renoir, a la luz del análisis de la voz poética de Coquiot, Debussy, Mallarmé y Edmond Renoir – Marta Mitjans Puebla, Universitat Abat Oliba CEU (Spain)

La categoría de “performance” en Hannah Arendt – Elisa Susana Goyenechea, UCA (Argentina).

Quinta-feira, 22 de abril

Sessão destacada 4 – VISUALIDADE COMO PERFORMANCE

17:00 – 19:00 Grécia / 10:00 – 12:00 EDT

Moderador: Ioli Kalavrezou, Harvard University

Katherine Marsengill: The Performativity of Colour in Late Antique Eikones

Galina Fingarova: The Hand is Word: The Gesture of the Sign of the Cross in  Byzantine Iconography

Eirini Panou: The Function of Dialogues in Byzantine Religious Imagery

Nicolette Trahoulia: Vatican gr. 1927: A Case of Performative Manuscript Illustration

Nectarios Zarras: Performativity and Theatricality in the Palaeologan Iconography:  The Composition of the Temptations of Christ in the Chora Monastery

Marka Tomić: Performativity of Old Testament Verses: Proverbs (9:1-16) in  the Liturgy and Church Decoration in the Late Medieval Balkans

* As apresentações duram 12 minutos e permitem 8 minutos de discussão.

Sexta-feira, 23 de abril

Sessão destacada 5 – CORPO E PERFORMANCE

17:00 – 18:40 Grécia / 10:00 – 11:40 EDT

Moderador: Andrew Walker White, George Mason University, Virginia

George T. Calofonos: Performances of Healing: Dreaming in the Miracles of St Artemios (7th c.)

Jelena Bogdanović: Performative Spaces of St Theodora of Thessaloniki

Niki Tsironis: Performativity in the Poetry of Cassia the Hymnographer

Katia Savrami: Cassia’s Woman of Many Sins: From the Two-Dimensional to the Three- Dimensional Interpretation of Byzantine Poetry

Mihail Mitrea: Performing Holiness in Late Byzantium: Philotheos Kokkinos’ s Life of Sabas the Younger

* As apresentações duram 12 minutos e permitem 8 minutos de discussão.

Sábado, 24 de abril

Sessão destacada 6 – PERFORMANCE NA VIDA COTIDIANA

15:00 – 17:00 Grécia / 08:00 – 10:00 EDT

Moderador: George T. Calofonos, Research Associate, IHR/NHRF

Przemyslaw Marciniak: Teaching as Performance in the Middle and Late Byzantine Period

Charis Messis: Literary Performances of Madness and Demonic Possession in Byzantium

Korinna Latelis: Performers, Performance and Community in the Middle and Late Byzantine Era

Maria Sardi: Aspects of Performance in Victory Celebrations in Byzantium and Medieval Islam

Joanita Vroom: The Unbearable Brokenness of Artefacts: Dining Utensils as Social  Markers of Performance in the Byzantine World (ca 10th – 15th c.)

* As apresentações duram 12 minutos e permitem 8 minutos de discussão.


PAUSA –  17:00-17:30 Grécia / 11:00 – 11:30 EDT


Sessão destacada 7 – RITUAL E PERFORMANCE

17:30 – 20:30 Grécia / 10:30 – 13:30 EDT

Moderador: Maria Leontsini, IHR/NHRF

Eleni Chrysafi: Veiled Spaces and Bodies in the Byzantine Court: Textiles in Ritual  Performances and Imperial Performativity

Fr Maximos Constas: The Mystical Liturgy of the Heart: The Mystagogy of Maximus the Confessor

Fr Damaskinos Olkinuora: The Notion of Performance in the Works of Symeon of Thessalonica

Eugenia Mavrommati: The Visual and Theatrical Aspects in the Ritual of the Burial Customs during Byzantine Era

Maria Athanasopoulou: That Willing Suspension of Disbelief: Narratives on Theatre  and Faith in the Work of C.P. Cavafy

Marios Chatziprokopiou: ‘Holy Fools’ as Performers: from Symeon of Emesa to Performance Art

Kostas Theologou: The Folk Dances of Sacrifice: Collective Memory, Rituals and Performance in Modern Greece

Conclusions: Professor Margaret Mullett, University of Edinburgh

Closing Remarks: Dr George Manginis, Academic Director, The Benaki Museum, Athens

* As apresentações duram 12 minutos e permitem 8 minutos de discussão.