Coord. científica
Tema destacado
Palestrantes destacados
Programação
Livro de Anais
Bolsistas
Gravações das sessões

GKA ARTS 2020

II Congresso Internacional de Artes e Culturas
em colaboração com a Universidad de Cádiz

1-2 de outubro

GKA ARTS 2020

II Congresso Internacional de Artes e Culturas
em colaboração com a Universidad de Cádiz

1-2 de outubro

Universidade colaboradora

Universidade de Cádiz

A Universidade de Cádiz é uma universidade pública da comunidade autônoma da Andaluzia na Espanha. Fundada em 1979, atualmente oferece 61 graus e se tornou uma das principais instituições da província de Cádiz, desempenhando um papel essencial em sua economia. Dada sua natureza aberta e cosmopolita e sua projeção no Atlântico, recebe estudantes de cinco continentes com importantes acordos de intercâmbio com universidades hispano-americanas, inglesas, russas e africanas. Também faz parte do Programa Europeu Erasmus. A Universidade de Cádiz possui 20.798 estudantes, 1.698 professores e 2680 profissionais de administração e serviços. A universidade possui quatro campi: Bahía de Algeciras, Jerez de la Frontera, Puerto Real e Cádiz. Neste último, encontra-se a Reitoria e a Faculdade mais antiga da UCA, a de Medicina, a Faculdade de Filosofia e Letras e a Faculdade de Ciências Econômicas e Empresariais.

https://www.uca.es/

Tema destacado

O cinema como arte subversiva: vanguarda, resistência e rearranjos

Ao definir o trabalho O cinema como uma arte subversiva do crítico de cinema austríaco Amos Vogel, o II Congresso Internacional de Artes e Culturas usa o mesmo título deste trabalho como referência, para não se limitar aos desejos ou gostos do vienense pelos filmes censurados por seu conteúdo perturbador e com imagens explicitamente sexuais ou violentas, mas por ver no cinema, além do exposto, uma arte incitante, respondente, transformadora, de vanguarda e crítica. Em resumo, é apreciar desde o início do cinema suas competências para ser arte e sua capacidade como catalisadora de mudanças socioculturais, em nível nacional e internacional.

Juntamente com a discussão da subversão temática do meio contra outras formas artísticas, serão avaliadas as edições contra ideologias e estética, que também aparecem em um cinema que troca ou manipula nosso consciente e inconsciente, desmistifica tabus visuais e modifica visões dos valores e instituições existentes. Por sua vez, serão analisadas as formas tecnológicas, incluindo as novas configurações digitais e virtuais, utilizadas pelo cinema para representar e questionar ciência, política, filosofia, arte moderna, entre outras.

Dentro do exposto, além das produções cinematográficas, serão incluídas outras manifestações nascidas no calor desta arte, como videoclipe, videogame, videoarte, net-art, entre outras.

Outros temas do congresso

Diretor científico

Rafael Cabrera

Prof. Rafael Cabrera Collazo, PhD. – Universidad Interamericana de Puerto Rico (Porto Rico)

Rafael L. Cabrera Collazo conta com um doutorado em História da Universidade de Porto Rico.  Se desempenha como Vice-reitor Associado de Assuntos Acadêmicos na Universidade Interamericana de Porto Rico e mantém a classificação de Professor Titular de História nesta mesma instituição.

Profesor convidado nas universidades de Cuba, México, Itália, Portugal, Espanha e Colômbia, nas quais ofereceu seminários sobre semiótica e cultura visual, sendo suas áreas de especialidade e pesquisa.  Neste momento, participa em várias redes acadêmicas de pesquisa relacionadas com os estudos sobre representações de meios de comunicação de massas.

Membro de comitês científicos editoriais de universidades na Espanha, Colômbia, Argentina e República Dominicana.  Integra associações profissionais nacionais e internacionais de historiadores e estudiosos das ciências sociais e a cultura visual, sendo duas delas a Associação Portoriquenha de Historiadores, da qual foi sócio fundador e Presidente entre 2001 e 2004, e a Sociedade Internacional de Cultura Visual, com sede em Madrid, trabalhando neste momento como o Diretor Científico de seu comitê executivo.

Membros do comitê científico

Palestrantes destacados

Prof. Óscar Lapeña Marchena – Universidade de Cádiz (Espanha)

Perfiles cinematográficos el personaje de Espartaco: el resistente multiusos

Professor de história antiga na Universidade de Cádiz desde 1996; Doutor em História Antiga desde 2001. Experiência de ensino em Bacharelado e em História, Humanidades e Filologia Clássica, além de Mestrado em Patrimônio. Sua linha básica de pesquisa é a relação entre Cinema e História, em particular a história antiga. Ele é o pesquisador responsável pelo grupo HUM-1026, “Imagem e Memória: visões transversais entre História e Mídia Audiovisual”. Ele é o autor dos livros El Mito de Espartaco. De Capua a Hollywood (2007), Guida al Cinema Peplum (2009), y de Cinco perspectivas sobre el Mundo Antiguo y los géneros cinematográficos (2020, en prensa). Editor de Cine y Eros (2017), e El cine va de viaje (2019), bem como co-editor de El poder a través de la representación fílmica (2015), e de Imagining Ancient Cities in Film. From Babylon to Cinecittá (2015).

Profa. Ana Panero – Dundalk Institute of Technology (Irlanda)

Interpretaciones de la mujer subversiva: el caso de Gradiva en el cine, la literatura y la fotografía

Doutora cum laude e Prêmio Extraordinário de Doutorado em Ciências da Informação da Universidade Complutense de Madri. Bacharel em Antropologia Social e Cultural, Bacharel em Publicidade e Relações Públicas e Mestre em Comunicação e Arte pela Universidade Complutense de Madri. Especializada nas áreas de mídia, marketing, arte contemporânea e construções culturais de gênero. Trabalhou no Conselho Superior de Pesquisa Científica e no Dorset College, Dublin. Publicou seu trabalho em várias revistas de pesquisa e participou de conferências internacionais. Atualmente é professora do Instituto de Tecnologia Dundalk (Irlanda) e membro ativa dos grupos de pesquisa “Arte, Arquitectura y Comunicación en la Ciudad Contemporánea” (Universidad Complutense de Madrid ) e “Imagen y Memoria” (Universidade de Cádis)

Sessões destacadas

La última tentación de Brian: de la subversión del cine bíblico a la reflexión posterior

Miguel Dávila Vargas-Machuca
Universidad Internacional de Andalucía

La frustración fílmico-dialectal almodovariana: un análisis de la intraducibilidad subersiva en el cine de Pedro Almodóvar en la década de los 80

Jordi Macarro Fernández
Université de Lille

Bolsas Jovens Pesquisadores