GKA ARTS 2021 |  16-17 SETEMBRO 2021

III Congresso Internacional de Artes e Culturas em colaboração com o IUT-Dijon, a Université de Bourgogne e o grupo de pesquisa CECILLE

Tema destacado
Coord. científica
Programa
Datas importantes
Envio de propostas
Inscrição
Plataforma virtual

Tema destacado

Reciclagem Cultural das Artes: Hibridizações e Transculturalidade

Reciclagem é o processo pelo qual elementos ou partes de um determinado produto ou obra são utilizados e que, embora atendam a uma determinada finalidade, ainda são utilizados para fins posteriores. Na cultura, também vemos essa “arte de reciclar” quando as imagens verbais, mentais e visuais que existem nas expressões, recepções e interpretações das artes plásticas e outras manifestações associadas às tecnologias emergentes na era digital facilitam a criação de um novo trabalho, fazendo com que, em muitas ocasiões, a intencionalidade do diretor original seja traduzida em favor do que o “novo intérprete” quer contar ou relatar.

Dessa forma, com o tema Reciclagem Cultural das Artes: Hibridizações e Transculturalidade, o III Congresso Internacional de Artes e Culturas busca o intercâmbio acadêmico entre centros de pesquisa universitários especializados interessados ​​no estudo da reciclagem cultural, com especial interesse nas hibridizações e transculturalidade. As fronteiras nacionais e os diálogos disciplinares têm se tornado mais permeáveis, devido a fenômenos como o aumento dos movimentos migratórios e, nas últimas três décadas, o desenvolvimento de novas tecnologias de comunicação, como a Internet e as redes sociais virtuais. Por isso, o congresso é um fórum para estudar a adaptação e o rearranjo dos produtos culturais das diversas identidades culturais do mundo globalizado a essas transformações.

 Temas desta edição

  • Diálogos inter e transdisciplinares entre as diferentes manifestações das artes, para gerar produções hibridizadas
  • A nação no discurso visual transnacional
  • A relação entre imagem e poder a partir de uma perspectiva transnacional
  • O aparecimento de novos discursos e hibridismos comunitários
  • Representação visual através de experiências migratórias e turísticas
  • A circulação das artes por meio de novas tecnologias emergentes
  • A construção de imaginários transnacionais
  • Os efeitos da internet, do digital e do pós-digital no cinema, na fotografia atual e em outras produções audiovisuais
  • Choques migratórios, violência, marginalização e adaptação a novos habitats.

Outros temas do congresso

  • Desenvolvimento da arte universal: contextos, marco histórico e produções simbólico-expressivas.
  • Influências das formas culturais na prática artística: significados e associações na História da arte. Aspectos filosóficos e religiosos. Ato criador e poder espiritual.
  • Manifestações estéticas das culturas no seu contexto histórico e territorial: estilos, funções e circulações. Sistemas de interpretação interdisciplinares.
  • Aspectos estilísticos e iconográficos vinculados aos processos socioculturais. Sistemas de representação.
  • Rupturas e continuidades: apogeo e dissolução das Vanguardias. Arte de Posguerrae conformação da arte contemporâneo. Movimentos artísticos.
  • A performance ou ação artística.
  • Arte urbano. Ciências ambientais e arte contemporâneo. Pop ArtLand artEarth art.
  • Novas formas na arte: tecnología e ciência. BioarteStrandbeestProyecto AerocenoCyborg arts. Redes, meios digitais e formas interativas.
  • O corpo humano como suporte e objeto de arte. Gênero e sexualidade. Materiais expressivos.
  • Democratização da arte e a tecnología. Video instalações. Artes eletrônicas. Indústrias criativas. Intervenções em espaços urbanos.
  • Desenho e criatividade. Design thinking.
  • Linguagem plásticas e visuais. Arquitetura. Pintura. Gravado. Desenho.
  • Escritura criativa aplicada ao campo artístico: literatura, narrativas, dramaturgia e ficção. A relação arte-literatura.
  • Artes musicais: técnicas, recursos e produção musical. Gêneros e composição. Teoría, funções e elementos estilísticos. Interpretação e diversidade. Meios eletroacústicos.
  • Dança: técnicas, expressões coreográficas e música popular.
  • Artes do teatro: cenografia, iluminação e direção cênica. Atuação: dimensões vocal, corporal e rítmica. Treinamento atoral e métodos. O trabalho técnico expressivo.
  • História e teoria do cinema. Estética e linguagem audiovisual. O cinema documental.
  • Cinema contemporâneo e cinematografias emergentes.
  • Ilustração e animação.
  • Fotografía artística, imagem e novas estéticas audiovisuais.
  • Artes decorativas e industriais.
  • Políticas e legislação da cultura e as artes. Gerenciamento cultural.
  • Galerías. Coleções. Feiras e Antiquários. Cidades líderes e Antiquariatointernacional. Problemáticas e tipologías de gestão.
  • As Bienaisno contexto da globalização. Função dos museus e as coleções artísticas no século XXI: as novas narrativas de gestão.
  • Circuitos artísticos. Instituções e agentes.
  • Marketing, arte e cultura. Patrocinio. Segmentação posicionamento.
  • Abordagens estratégicas. Formulação e avaliação de projetos artísticos.
  • Políticas da cultura e as artes: rol do Estado, economía e financiamento.
  • Modelos de gestão pública e privada. Estudos comparados.
  • Propriedade intelectual e direitos de autor na sociedade global: a obra de arte como objeto de proteção intelectual.
  • A problemática do dominio sobre a obra de arte.
  • Industrias culturais. Crowdfunding, micropatrocínio ou financiamento coletivo.
  • Gestão de Políticas e Instituições Culturais.
  • Documentação, Registro e Arquivo.
  • Gestão e Organização de Eventos.
  • Finanças aplicadas al Arte e a Cultura.
  • Gestão das Organizações nos Âmbitos da Cultura e as Artes.
  • Legislação para a Gestão Artística.
  • Gestão de Organismos Internacionais.
  • Projectos de cooperação e autogestão Artístico-Cultural.
  • Gestião Educativa em Instituições Artísticas.
  • Gestão e Comunicação no Mundo Contemporâneo. Criatividade, Arte e Inovação: Publicidade, Cinema, Jornalismo, Comunicação Digital, Videogames, Gestão Cultural, Artes Aplicadas, Novas tecnologías.
  • Administração de Recursos Humanos e Psicosociología das Organizações.
  • Políticas Culturais. Comunicação e Imagem Institucional.
  • Gestão de linguagens artísticas: Artes Visuais Manuais, Gêneros Literários, Teatro e Dança, Artesanato e Folclore, Linguagens Musicais, Artes Visuais, Artes Multimidia e Artes Digitais.
  • Curadoria do Patrimônio Artístico e Curadoria Editorial.
  • Museus e Patrimônio Histórico-Artístico: História do Colecionismo. Gestão de Coleções.
  • Gestão e produção artística. Artistas emergentes: Relação com os meios de comunicação e com o público. Legitimação e circuitos.
  • Perícia e conservação do patrimônio cultural e artístico. História da conservação e a restauração.
  • Historicidade da actividade restauradora: criterios e principios teóricos.
  • Restauração de bens culturais: técnicas artísticas. Historicidade e principios teóricos.
  • Valorização, intervenção-restauração de bens culturais. Conservação preventiva.
  • Patrimonio Mundial: ações de proteção e contribuições ao desenvolvimento sustentável.
  • A destruição do patrimônio nos territórios em conflito: resoluções históricas e convenções. Marco jurídico Internacional. Convenção do Patrimônio Mundial.
  • Gestão de Bens Patrimoniais. Expolio e tráfico ilegal de obras de arte.
  • Patrimônio e turismo sustentável. Patrimônio e Desenvolvimento.
  • O patrimônio cultural e a prática artística como fator de identidade e coesão comunitária.
  • Museología e museografía: investigação, documentação e conservação.
  • Tipologías administrativas e tipos de museus. Estudos comparados.
  • História da arte: estudos multidisciplinares, interdisciplinares e transversais.
  • História da arte. Espaços expositivos, instituições e agentes do circuito da arte. Museus, galerías de arte e espaços não convencionais. Exposições internacionais de arte.
  • Relatos curatoriais. Gestão, planificação e montagem de exposições.
  • Rol do curador: discursos curatoriais e expositivos. Construção de roteiros, formação de conceitos e chaves associativas.
  • Suportes, registro e exibição.
  • Patrimônio artístico: memória histórica e identidade.
  • Arte e interculturalidade: influências e inovação. Relevância social e cultural do Patrimônio artístico.
  • Circulação de obras, público e mercado artístico.
  • Artistas emergentes e consagrados. Estudos biográficos e documentais.
  • Grupos de criação (o coletivo de artistas). Residências de produção artística: colaboração, pesquisa e ação. Fábricas culturais. Problemáticas, desafíos e oportunidades.
  • Concursos, talheres e salões.
  • Arte e Educação. Formação artística. Universidades e centros de estudo: planos, programas e ofertas acadêmicas.
  • Arte contemporâneo, estética e linguagem combinados.
  • Historiografia e teoria da arte. Teoria comparada das Artes. Abordagens teóricas com relação a arte e a diversidade cultural.
  • Teorías contemporâneas da arte e a cultura. A história da arte como grande narrativa. Correntes estéticas.
  • Os problemas da Estética e a visão crítica da posmodernidade.
  • Estudos iconológicos e iconográficos da obra de arte. Metodologias da pesquisa artística. Problemáticas da arte contemporânea.
  • Arte e técnica. Estética e filosofía da arte. Arte e criatividade.
  • Pensamento, estética e práticas artísticas.
  • Formas, funções e significados da arte.
  • Sociologia da arte.
  • A obra de arte: critérios estéticos e morfológicos.
  • Arte auráticapost-aurática.
  • A arte depois do “fin da arte”. O novo espectador.
  • Crítica de arte: métodos e retórica da imagem.
  • Recepção crítica da arte contemporânea.
  • Problemas da arte moderna e da arte contemporânea. Arte e Globalização.
  • Linguagem e Gêneros da Arte.
  • A arte na Era da Posverdade.
  • Artes electrônicas. Desenho digital. Arte interativo.
  • Estéticas televisuais. Promoção artística e difusão: imprenssa especializada e meios audiovisuais.
  • Objetos, instalações, fotografía e vídeo.
  • Artes multimidiae digitais.
  • As imagens na ordem global: asimetrías e acesso. Fatores diferenciais: centro-periferia.
  • Digitalização de imagens. Arte impressa.
  • Museus virtuais. As novas linguagens aplicadas a promoção das artes: virtualização do patrimônio artístico. O rol do público: experiência estética e participação.
  • Exposições educativas: ações, funções e serviços.
  • Imprenssa gráfica, televisiva e audiovisual.
  • As redes sociaiscomo meio de difusão-promoção da arte.
  • Redes, meios digitais e formas interativas na arte.
  • Novas narrativas transmidiastorytelling.
  • A cultura participativa na rede. Tecnologias ainformação associadas. Crowdsourcing. Aplicações no âmbito cultural: arte, museus e bibliotecas.
  • Culturas populares e meios de comunicação.

Cordenação Científica

O Instituto de Tecnologia da Universidade de Dijon-Auxerre (IUT), um centro ligado à Universidade da Borgonha, foi fundado em 1968. Atualmente, possui mais de 40 cursos de formação profissional distribuídos por 10 departamentos de estudo. No total, 2.500 alunos estão atualmente fazendo seu treinamento no IUT em Dijon-Auxerre, dos quais 550 estão em trabalho-estudo (treinamento duplo). O treinamento é realizado em 6 campi: Dijon, Auxerre, Mâcon, Tournus, Sens e Nevers. A investigação científica também é parte fundamental da actividade da instituição, aliás, no IUT existem 70 professores-investigadores atribuídos a cerca de quinze laboratórios. Todos os anos, cerca de 100 alunos concluem um estágio ou semestre no exterior em uma das 80 universidades parceiras.

A Universidade da Borgonha (uB) é uma universidade francesa localizada em Dijon (Borgonha) e fundada em 1722. A universidade oferece uma ampla gama de treinamento em todas as disciplinas: direito, economia, gestão, literatura, línguas, medicina, farmácia, ciências humanas , ciências exatas e experimentais e em todos os níveis (Licenciatura, Mestrado, Doutorado). A pesquisa científica é o DNA da Universidade da Borgonha: abriga mais de 1.500 professores-pesquisadores distribuídos em 30 unidades de pesquisa. A Universidade da Borgonha também dedica quase um terço de seu orçamento à pesquisa. A uB acolhe anualmente cerca de 30.000 alunos e 2.000 colaboradores ou candidatos a emprego no âmbito da formação contínua. Dona de uma vinha e de um centro de experimentação, oferece cursos completos de Ciências da Vinha e Enologia, ministrados no Instituto Jules-Guyot. Desde junho de 2019, o estabelecimento, juntamente com 6 outras universidades, é membro da aliança europeia FORTHEM.

Grupo de pesquisa CECILLE

CECILLE é um grupo de pesquisa (Centre d’Études en Civilizations Langues et Lettres Étrangères) pertencente à Universidade de Lille, na França. Uma das bases do grupo de pesquisa CECILLE está em sua transdisciplinaridade. Um bom exemplo disso são os seus eixos transversais caracterizados por metodologias específicas: literatura, civilização, história das ideias, género(s) e estudos de tradução/tradução; e as suas cinco áreas geográficas, que se complementam e se enriquecem graças à flexibilidade dos seus colaboradores (pontuais e frequentes), quer sejam locais (em relação a outros grupos de investigação), nacionais (visto que muitos dos eixos estão relacionados com Grupos de Interesse científico como o Instituto das Américas, o Instituto do Gênero e o Instituto “Religiões – Práticas, textos, poderes”, ou internacional, caso em que a cooperação e as redes de contato são favorecidas pelo domínio de múltiplas línguas estrangeiras, outra das características que federam e dinamizam o grupo de pesquisa.

Diretores Científicos

Rafael Cabrera

Rafael Cabrera Collazo, Ph.D. – Universidad Interamericana de Puerto Rico (Porto Rico)

Rafael L. Cabrera Collazo conta com um doutorado em História da Universidade de Porto Rico.  Se desempenha como Vice-reitor Associado de Assuntos Acadêmicos na Universidade Interamericana de Porto Rico e mantém a classificação de Professor Titular de História nesta mesma instituição. Profesor convidado nas universidades de Cuba, México, Itália, Portugal, Espanha e Colômbia, nas quais ofereceu seminários sobre semiótica e cultura visual, sendo suas áreas de especialidade e pesquisa.  Neste momento, participa em várias redes acadêmicas de pesquisa relacionadas com os estudos sobre representações de meios de comunicação de massas. Membro de comitês científicos editoriais de universidades na Espanha, Colômbia, Argentina e República Dominicana.  Integra associações profissionais nacionais e internacionais de historiadores e estudiosos das ciências sociais e a cultura visual, sendo duas delas a Associação Portoriquenha de Historiadores, da qual foi sócio fundador e Presidente entre 2001 e 2004, e a Sociedade Internacional de Cultura Visual, com sede em Madrid, trabalhando neste momento como o Diretor Científico de seu comitê executivo. Quanto a publicaçõess, tem três livros como coautor e um em solitário que leva por título Los dibujos del progreso: el mundo caricaturesco de Filardi y la crítica al desarrollismo muñocista, 1950-1960.  Conta com outras colaborações sobre a história cultural do cinema, e a sociabilidade e a manipulação de meios de comunicação de massas, publicadas em revistas e artígos de livros especializados e arbitrados no México e Espanha.

Rafael Cabrera

Jordi Macarro Fernández, Ph.D. – Grupo de pesquisa CECILLE da Université de Lille (França)

Jordi Macarro Fernández é Doutor em História e Cinema (menção internacional Cum Laude) pela Universidade de Granada. Sua carreira docente e pesquisadora foi reconhecida com o Prêmio Extraordinário de Doutorado na Área de Artes e Humanidades, concedido em 2016. Ele está associado a vários grupos de pesquisa internacionais, como o Centre d’Études en Civilizations, Langues et Lettres Étrangères (Universidade de Lille, França), o Centro Interuniversitário de Estudos Culturais Hispânicos (Universidades de Düsseldorf e Wuppertal, Alemanha), o Centro InterLangues – TIL: Texte, Image, Langue (Universidade de Burgundy-Franche-County) e é colaboradora dos grupos ArtKiné (Universidade de Buenos Aires, Argentina) e HUM1026 Imagem e Memória (Universidade de Cádiz). O eixo unificador de sua pesquisa é a recuperação da memória histórica por meio da imagem audiovisual, concretizada por meio de três subeixos: geopolítica, a cidade e a representação do espaço urbano; tradução audiovisual: conflitos sociolingüísticos e infidelidades; indústrias culturais na Índia e na América Latina.

Ele está atualmente desenvolvendo seu projeto de pesquisa de pós-doutorado sobre intercâmbios transpacíficos e influências culturais entre as indústrias cinematográficas da Índia e da América Latina em colaboração com as Universidades Wuppertal e Interamericana de Porto Rico. Com este último, co-dirige o projeto Reciclagem cultural: hibridizações, transculturalidades e glocalização, no qual está inscrito este congresso de Artes e Culturas. Desde 2012 é o diretor dos International Film Days, um evento semestral que acontece em diferentes universidades francesas, e desde 2018 é o responsável pela seção Université Populaire do Festival Ojoloco de cinema ibérico e ibero-americano de Grenoble. O seu trabalho docente em cinema, história, arte, língua e cultura foi realizado em diferentes universidades francesas: Lille, Paris-Sud, Burgundy, Montpellier 3, Paris-Est-Créteil, Évry-Val-d’Éssonne. Também foi professor visitante nas universidades de Cádiz e Córdoba (Espanha), na Escola de Arte, Design e Comunicação da ESPOL (Equador) e na Escola de Cinema da Universidade de Artes de Guayaquil (Equador).

Comitê Científico

Michelle Guillemont-Estela, Université de Lille (França)

Véronique Hébrard-Santi, Université de Lille (França)

Nataly Botero, IUT de Dijon (França)

Matei Chihaia, University of Wuppertal (Alemanha)

 Javier Ares Yebra, Universidad de Granada (Espanha)

Programa

O programa é provisório e será atualizado em breve.

Você pode consultar o programa da edição anterior neste link.

Quinta-feira, 16 de setembro
Abertura
Sessões plenárias
Painéis temáticos (webinars)
Sexta-feira, 17 de setembro
Abertura
Sessões plenárias
Painéis temáticos (webinars)

Datas importantes

  • 1ª Chamada de trabalhos: até 2 de julho de 2021

  • Inscrição antecipada: até 9 de julho de 2021

  • Chamada de trabalhos FINAL: até 2 de setembro de 2021

  • Inscrição final: até 9 de setembro de 2021

  • Envio de artigos para publicação: até 17 de outubro de 2021

Siga estes passos

Escolha entre Webinar (apresentação ao vivo) e vídeo (apresentação pré-gravada). Você pode verificar as características de cada uma na próxima seção.

Título da apresentação, resumo curto (máx. 300 palavras), resumo longo (para o Livro de Actas), palavras-chave, idioma da apresentação, dados do autor principal e dados dos coautores. O comitê científico analisará sua proposta em 2 a 3 semanas e lhe enviará uma notificação por e-mail.

Uma vez aceita sua proposta, você deverá realizar sua inscrição no congresso de acordo com o tipo de apresentação escolhido.

Consulte la programación del congreso para conocer el día, horario y sala virtual donde su ponencia ha sido programada. Si presenta un webinar, consulte nuestra guía rápida para conocer los controles de la plataforma ZOOM y los requerimentos técnicos que su ordenador y conexión a internet deben cumplir. También podrá participar en una sesión de prueba algunos días antes del congreso, para probar su audio, video y presentaciónd e slides.

Verifique a programação do congresso para saber o dia, horário e sala virtual onde sua apresentação foi agendada. Se você for apresentar um webinar, consulte nossa guia rápida para aprender sobre os controles da plataforma ZOOM e os requisitos técnicos que seu computador e conexão à Internet devem atender. Você também pode participar de uma sessão de teste alguns dias antes do congresso, para testar seu áudio, vídeo e apresentação de slides.

  1. Faça login com seu nome de usuário e senha na plataforma virtual do congresso GKA: https://virtual.gkacademics.com/pt-br/
  2. Acesse a página principal do congresso e clique no botão verde “Iniciar congresso”.
  3. Na lista de painéis do lado esquerdo, encontre a sala virtual desejada e clique nela.
  4. Clique no botão “Entrar via Web Client” para acessar diretamente de seu navegador.

Os palestrantes poderão enviar um artigo para publicação (com desconto) em um livro ou revista indexada da GKA, conforme avaliação do comitê científico. Baixe um modelo e veja as orientações neste link.

Envio de propostas

Webinar
(Apresentação ao vivo)

O orador entrará ao vivo em uma sala virtual da plataforma ZOOM – junto a outros oradores da mesma temática – e apresentará seu trabalho por (no máximo) 15 minutos com o apoio de slides (por exemplo, PowerPoint) ou falando diretamente com a câmera do seu dispositivo. Em cada sala haverá um moderador que apresentará os oradores, controlará os tempos e, no final da sessão, abrirá um espaço de 20 minutos para perguntas dos participantes.

Próximo prazo:
2 de julho de 2021.

0
0
0
0
Days
0
0
Hrs
0
0
Min
0
0
Sec
ENVIE SUA PROPOSTA

Antes de enviar a sua proposta consulte a nossa guia rápida e as perguntas frequentes.

Vídeo
(Apresentação pré-gravada)

Esta opção é ideal para quem não pode participar ao vivo do congresso. Esta opção permite ao autor gravar sua apresentação num vídeo de 5 minutos e enviar seu link (YouTube ou Vimeo) através da plataforma de envio de propostas. O vídeo será publicado em sala virtual do congresso relacionada a sua temática e estará disponível para todos os participantes do evento. Importante: O video deve conter uma apresentação oral.

Inscrição

Antes de realizar sua inscrição, consulte as perguntas frequentes e nossa política de cancelamento.